BEM VINDO!



Um pouco de mim!

PABLO KEHOMA

quinta-feira, 2 de Setembro de 2010

RODA GIGANTE




“O mundo inteiro gira em torno de você”
           (Paula Toller / George Israel / Jorge Mautner)

A roda-gigante ou roda panorâmica é um brinquedo típico de parques de diversão. Formado de duas rodas paralelas que giram em torno do mesmo eixo, suspensas em duas torres verticais e sustentando em suas circunferências bancos oscilantes para duas ou mais pessoas.

Gosto de definições claras, precisas, aquelas que sem muito rodeio alcançam o alvo desejado. Pois bem, esta definição acima citada é realmente o que define o brinquedo que mais se parece com a vida que levo nos últimos anos, uma roda gigante!

Sempre que vou a um parque de diversões o primeiro brinquedo que desperta o meu olhar é a roda gigante, não adianta insistir que eu não vou a nenhum outro lugar antes de sentir o balançar das cadeiras no ar! Não tem preço maior do que o frio que se sente na barriga quando ela esta descendo pela primeira vez! Não é um sentimento agressivo recheado de altas doses de adrenalina, mas também não traz o conforto de uma cadeira de balanço!



Ah, a roda gigante é muito atraente! As luzes que se espalham em torno das cadeiras multicoloridas me lembram as tardes que eu passava em meio aos lápis de cores desenhando e pintando o que me vinha à cabeça. A beleza e o encantamento de um objeto criado para divertir as pessoas também consegue se transformar num modelo de vida, em uma forma de se viver.

Toda a beleza que a roda gigante apresenta como diversão se perde quando ela se torna um estilo de vida! Isso mesmo, eu vos apresento o estilo roda gigante de viver! Os movimentos de subida e descida, a instabilidade que faz com que as cadeiras balancem no ar, tudo isso se torna estressante quando se repete várias vezes ao mês somando vários meses ao ano!

Roda gigante se tornou um modelo instável de se viver, fazendo com que sentimentos diversos girassem em curtos espaços de tempo em um só coração! As vezes os movimentos me deixam meio tonto, sem saber o que realmente esta acontecendo, tento caminhar, mas é vã a minha tentativa, meus passos são cambaleantes, e prefiro esperar o efeito da tonteira passar, para com os pés mais firmes arriscar seguir, esse é o momento em que a roda perde a velocidade e para de girar, me deixando aliviado, pois penso que ali ela vai ficar por muitos dias, sem se mover, permitindo com que eu refaça meu caminho.

Não adianta, a roda volta a girar antes que eu consiga realmente me firmar, são tantos sentimentos, tantos “humores”, eu as vezes arrisco pensar que ninguém no mundo oscila de humor como eu! Por vezes estou a ponto de explodir de tédio e cansaço, outras vezes a falta de esperança repousa sobre mim e não há palavra mágica que me faça repensar, outras vezes me torno o mais sonhador de todos, o problema é que a roda não para de girar, e aí já deu pra entender não é? Os sentimentos mudam junto com o movimento circular que a roda gigante faz de forma elegante! Roda Gigante também fala de pessoas e momentos vividos, mas isso eu deixo pra uma outra hora, a roda esta girando e não tenho mais paciência pra continuar....
... Singapore Flyer, em Cingapura, com 165 metros de altura é atualmente a mais alta roda-gigante do mundo...

Sem comentários:

Enviar um comentário